Por mais que o velho ditado diga: “não se compra um livro pela capa”, não há dúvidas que a comunicação visual nas empresas exerce forte influência sobre o consumo e as vendas, afinal, como diz outra frase popular: “A propaganda é a alma do negócio”.

Mas como cores e imagens, tipos de letras e logotipos influenciam tanto o comportamento de clientes, mesmo no B2B?

Para que você entenda como usar a comunicação visual em seu negócio, preparamos uma lista com uma série de dicas que podem ser muito úteis na hora de criar um logotipo ou saber como criar a identidade visual de sua marca.

5 dicas de como usar a comunicação visual para melhorar vendas

Você já deve saber que os logotipos são os elementos mais importantes da comunicação visual. Mas você sabe exatamente o que são logotipos e como eles ajudam sua empresa na área comercial?

Um logo é uma representação visual de seu negócio, um símbolo (que pode incluir também o nome do seu negócio, mas nem sempre) que ao ser visualizado deve remeter, imediatamente, na mente do público, a toda a qualidade e aos benefícios que seu negócio entrega para eles.

Assim, quem vê a maçã da Apple (mesmo sem o nome escrito embaixo), já sabe que se trata de um excelente fornecedor de equipamentos digitais.

O mesmo efeito de identificação instantânea ocorre com marcas como Nike, McDonald’s, BMW e muitas outras, independentemente de terem ou não letras em seu logo. Este fator não é fundamental, mas deve ser levado em conta.

Mas como, estão, tornar seu logo e sua comunicação visual facilmente identificáveis pelo público?

Esta é a nossa primeira dica.

1- Como usar cores, letras e formas para posicionar sua marca

Para isso, esses elementos devem retratar de forma correta o posicionamento de seu negócio.

Por exemplo: as cores vermelho e dourado do McDonald’s traduzem um ambiente dinâmico, para se comer rápido. O vermelho, dizem alguns desperta a fome.

No caso da BMW, o preto e o azul do logo transmitem elegância e tradição. Usar a psicologia das cores em seu logo e em sua comunicação é fundamental.

As letras mais retas e estreitas, sem detalhes, como no novo logotipo do Google, por exemplo, transmitem tecnologia e praticidade; enquanto letras trabalhadas podem significar ao especial, um momento de se sentir bem consigo mesmo, como é o caso da Coca-Cola.

As formas pontiagudas e angulares estão mais ligadas a esportes e aventura, e as arredondadas, a tradição e perfeição, mas isso não é uma regra, pois a mistura desses dois tipos de formas também pode trazer um efeito excelente, como acontece no logotipo da Nike.

A escolha das formas é um dos pontos que mais necessita do auxílio de um designer profissional na hora de se definir a comunicação visual de uma empresa.

2- O logo tem que ser único

Feito para diferenciar seu negócio, a principal peça da identidade visual não pode ser semelhante a outros logos, mesmo que de segmentos de negócios diferentes do seu, pois isso confunde o cliente.

3- O logo e a identidade visual devem ser duradouros e marcantes

Uma empresa que faz isso muito bem no Brasil, é o Banco Itaú, pois a simples aparição de uma imagem com muitos detalhes naquele tom de cor de laranja de seu logo, já é suficiente para as pessoas identificarem a marca.

Mas, se a empresa mudasse rotineiramente seu logo e suas cores, isto é, se não tivesse um a comunicação visual consistente, nunca conseguiria isso.

4- Seu público deve se identificar com sua identidade visual

Marcas que procuram um público jovem usam cores mais gritantes, como as amarelos e vermelhos da maioria das cervejas, propagandas engraçadas e muita música, fazendo este público se identificar com elas.

Já, marcas de luxo, fazem diferente, usam letras e cores sóbrias, abusam do dourado e do prateado, por exemplo.

Assim, um estudo de seu público, para entender quais são seus valores e atitudes, é muito importante para definir uma comunicação visual que seja “a cara de seus clientes”.

5- O logo e a identidade visual devem ser facilmente reconhecidos e lembrados

Logos e outros elementos de sua comunicação não podem ser complexos e cheios de detalhes, pois isso pode fazer as pessoas não os entenderem ou, pior que isso, não os reconhecerem nem se lembrarem do que se trata, quando os visualizarem.

E não há nada pior que isso para a comunicação visual de uma empresa. Afinal, de que adianta investir em comunicação e propaganda, criação de embalagens para produtos ou no design de fachadas comerciais, se o público não reconhece quem está falando?

Portanto, para que a comunicação visual ajude sua empresa a vender mais, é preciso tomar estes e outros cuidados. É por isso que o ideal é contar com ajuda de um bom designer profissional.

Este post foi escrito pela equipe da We Do Logos, o maior site de concorrência criativa da América Latina e um dos primeiros do Brasil.

Funil de Vendas, CRM para equipe comercial
Indicadores que mostram como bater sua meta
Nunca mais perca oportunidades por falta de follow ups
Quer bater sua meta?

Gostaria de colocar estas dicas em prática dentro de nosso CRM?

Quero experimentar grátis
Use a comunicação visual para vender cada vez mais
Avalie este post
Isadora Lopes

Author Isadora Lopes

Consultora de Inbound Marketing, especialista em conteúdo para vendedores e gestores de times de vendas.

More posts by Isadora Lopes